Momento mais lindo é o da paternidade. Para uns vem de repente, para outros aos poucos, uns percebem mais rápido, outros demoram mais, no entanto é impossível ficar indiferente, mesmo que demore para a “ficha cair”. Cada Pedacinho de tempo vivido com os filhos é especial.

Fui pai meio de sopetão, não que eu não estivesse preparado. A verdade, não sabemos, é que nunca estaremos preparados, isto não existe. Devemos é estar abertos, pois ser pai é um estado de espírito. Me deixa espantado perceber o quanto estas criaturinhas chamadas crianças estão, elas sim, abertas e como absorvem o que presenciam. Sim, presenciam, pois não se trata apenas de ver, ouvir, sentir ou cheirar. Elas percebem, vivenciam, assimilam. Elas não repetem nossas palavras ou gestos, elas revivem. Não sei como, mas é o que fazem. De alguma forma suas mentes não estão trancadas em seu próprio corpo como as nossas. Repare que elas não precisam de yoga, nem de meditação e, meu Deus, como absorvem o que lhes passa ao redor, como compreendem o que dizemos e ainda mais, o que sentimos!

Meus filhos tiveram uma primeira infância nada infantil e chegaram a um mundo absolutamente oposto ao que viviam. Quem escuta algumas de suas histórias, e não os conhece de fato, tende a pensar que trata-se de fantasia. Isto posto, o que mais me impressiona, e mais me deixa feliz na minha paternidade, é este tal de amor – e olha que não sou de me impressionar com essas “coisinhas de mulher”.

No começo eu achava que tinha de ensinar a vida a eles, mostrar: - Veja, é assim que se faz. Mas não é assim que eles aprendem, assim podem até aprender matemática, mas para aprender a viver, a gostarem deste planeta e das pessoas, a terem respeito, terem paz, terem auto confiança e um vasto mundo a seu dispor e que os trata bem, para se aprender isto necessitam estar nisto, viver isto. E aos poucos tenho conseguido deixar de ser o pai tutor, o pai explicador, o pai sei lá o quê, para ser apenas pai. E vou te dizer: pai é mais uma dessas palavras difíceis de explicar, tipo o amor. Agora observe seu filho pequeno. Ele é só isso, apenas filho. Está ali, presente, no presente, para ser apenas filho. Disposto, disponível e presente, pronto para te abraçar e estar com você em todos os momentos seus. Sempre de olho em você, sempre atento, vivendo com você. E como isso é complexo para um adulto. Apenas ser. As crianças sabem melhor que nós.

Quando comecei a entender melhor estas abstrações acho que parei de ensinar e meus filhos começaram a aprender. Cada um tem seu tempo e suas dificuldades para uma coisa ou para outra, mas absorvem o mundo bom que podem ter ao redor, interagem melhor com as pessoas de uma maneira aberta e aceitaram um mundo onde a violência não precisa existir. A evolução não vem de doutrinas, mas de um sentimento interior que sempre existiu na criança, mas que muitos adultos, muitas vezes inadvertidamente, tiram, escondem ou negam. A criança é pura e a pureza vai fazê-la crescer e, mesmo que perca a ingenuidade com o tempo, sua pureza deve permanecer nestes corações que serão o mundo de amanhã. 

Show More

Pais e Filhos (dez2004)

Coluna papo de homem

texto - Pais e Filhos